Close

Mônica Bittencourt

Mônica
Bittencourt

Sobre

Mônica Bittencourt é atriz formada pela UFBA (Universidade Federal da Bahia) , jornalista formada pela FACHA (Faculdades Integradas Hélio Alonso) e Gestora Cultural através da UERJ em parceria com o Ministério da Cultura. Retornou recentemente de Nova York onde estudou na Playhouse West Brooklin sobre a técnica Meisner de interpretação. Atua em teatro, tv e cinema profissionalmente desde 2005. Trabalha também como apresentadora e roteirista para diversos projetos.

Seus últimos trabalhos foram os espetáculo “LTDA” de Diogo Liberano com direção da Débora Lamm em 2018 e a série “A lei do Riso – Crimes bizarros” produção da Movioca, série finalista do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019 como melhor série de ficçao 2019.

Formação

  • Formação 001
  • Universidade 002
  • Curso 003

Trabalhos

  • Novela 01;
  • Comercial 01;
  • Peça Teatro 01;
  • Novela 02;
  • Peça Teatro 02;
  • Comercial 02;
  • Comercial 03.

Fotos & Vídeos

Mônica Bittencourt (28/08/1987)é atriz formada pela UFBA (Universidade Federal da Bahia) e Gestora Cultural através da UERJ em parceria com o Ministério da Cultura. Estudou técnica Meisner de interpretação na Playhouse West em Nova Iorque em 2016.
Seus últimos trabalhos forma os espetáculo “LTDA” de Diogo Liberano com direção da Débora Lamm, participou da série “A lei do Riso – Crimes bizarros” produção da Movioca com direção de Jorge Alencar e Neto Machado, série finalista do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro 2019.

No teatro participou de “Por que os prédios caem?”, “Anatomia Comparada” e “Catástrofe da Borboleta” (espetáculo que lhe rendeu o prêmio de melhor atriz no Festival Iberoamericano de teatro em Mar Del Plata na Argentina) dirigidos por Gustavo Rocha. Esteve também nos espetáculos “A Antessala” com direção de Ernesto Piccolo, e “Anônimas” de Roberto Naar.

De 2005 a 2013 integrou o elenco da montagem baiana do espetáculo “Todo mundo tem problemas sexuais” de Domingos Oliveira e Alberto Goldin com a direção de Fernando Gomes. O espetáculo ficou 7 anos em cartaz em Salvador e nas regiões Norte e Nordeste. Em 2012 e 2013 esteve em cartaz no Rio de Janeiro.

Também participou da XIII montagem do Núcleo de Teatro do Teatro Castro Alves, o espetáculo “Policarpo Quaresma” adaptação do romance de Lima Barreto com a direção de Luiz Marfuz. O espetáculo foi vencedor do prêmio Braskem de Teatro em várias categorias, dentre elas, melhor espetáculo de 2008.


Na televisão foi uma das protagonistas da série “Insônia” direção de Darcy Burger e Hudson Vianna para o Canal Brasil, participou de “Amélio, um homem de verdade” direção de Luis Antônio Pereira para o canal PrimeBox Brasil, além de ter participado de diversas peças publicitárias.


No cinema participou do longa metragem “Desejos Modernos” com direção dos irmãos Moretzsohn , “98%” de Ian SBF e do curta “Doido Lelé” com direção de Ceci Alves, curta vencedor de diversos festivais.


É também formada em jornalismo pela FACHA e trabalha também como jornalista, repórter, roteirista de TV e apresentadora.

Contrate este(a) artista!